domingo, 15 de novembro de 2009

Inquietação (ou A Vontade do Coração do Menino)

Eu quero a liberdade de uma gaivota sobre o mar.
E olhar os navios assim, me faz sonhar com o infinito
Há tanta coisa no nosso mundo!!

Existe um mundo lá fora
Muito maior que meus sonhos.
Existe um mundo cheio de vontade de se descobrir.

Existe um coração inquieto.

Existe muito medo, muito rancor, muita mágoa.
Mas "eu quero a rosa mais linda que houver"
Quero poder olhar a bailarina
Poder cantar com os meninos do coral
Beijar a boca que dorme logo ao lado
Subir no palco.
Quero a liberdade de amanhã girtar a alegria ao mundo
Quero sentir incômodo
Com tanta possibilidade de ser feliz
E depois cheirar o alecrim que nasce

Ah! Eu quero poder apreciar o pôr-do-sol.
Eu quero poder beber toda a garrafa de vinho
Eu quero embebedar minha alma
Eu quero, depois disso tudo, não reclamar.
Eu quero não ter que olhar pela janela
Eu quero ver a banda passar
Eu quero estar na banda
Eu quero querer.
Desejar.
Eu quero sentir prazer em fazer,
Em ser,
Em ter,
Em sonhar.
Ah!! Eu quero sonhar.

Eu quero morrer sem pecados

Eu quero morrer sem pudor
Eu quero não ter que desligar minha voz ao cantar
Eu quero não cantar só na mente
Eu quero chorar abraçado
E depois rir por tanto clichê!

Que me venha o amor!
Sem pudor!
Sem medo!
Apenas carinho...
Apenas amor...
Em italiano, em inglês, em japonês,
Em francês, em hindi, em esperanto!
Este, que move a alma!
Hoje.

E neste pouco espaço de tempo,
Gostaria de respirar a paz de espírito
Sem pesos, correntes, amarras, algemas, celas, esferas.
Livre de tudo.

Até mesmo da angústia que não passa.

2 comentários:

Anônimo disse...

O que é que nisso tudo é pra mim?

Larissa disse...

"Quero a liberdade de amanhã girtar a alegria ao mundo"